Causas das varizes na gravidez

As varizes  surgem ou ficam aparentes durante a gravidez devido à pressão do útero em crescimento sobre as veias pélvicas e a veia cava inferior (uma grande veia da parte direita do corpo que recebe sangue dos membros inferiores e de boa parte dos órgãos pélvicos e abdominais).

Consequentemente isso faz aumentar a pressão nas veias das pernas e leva ao aparecimento das varizes, principalmente em pacientes com histórico familiar de varizes , sedentárias e acima do peso. Com o desenvolvimento do bebê e do útero, essas veias tendem a se tornar ainda mais evidentes.

Outro fator importante é hormonal devido à elevação nos níveis de progesterona que provocam o relaxamento das paredes dos vasos sanguíneos. Com isso, veias “azuladas” ou com um aspecto mais inchado podem aparecer sob a pele, causando alguma dor ou, em muitos casos, nenhum incômodo.

As varizes tendem a melhorar uma vez que o bebê nasça. Diversos fatores, incluindo histórico familiar e obesidade, contribuem para a formação das varizes.

Quais são os sintomas?

Além de serem desagradáveis, as varizes na gravidez podem causar:

  • Coceira na pele e dermatite na perna;
  • Partes do corpo inchadas;
  • Cãibras musculares à noite;
  • Membros inquietos ou uma sensação de arrepio;
  • Peso e dor;
  • Atenção quanto a inchaço de uma só perna com endurecimento da musculatura. Pode ser uma TVP ( Trombose Venosa Profunda)

 Varizes na gravidez: o que fazer para evitar?

  1. Estimule a circulação: faça caminhadas diárias por, ao menos, meia hora. Hidroginástica, bicicleta, pilates e alongamento também são indicados, pois promovem a contração e o relaxamento da panturrilha.
  2. Ande descalço: isso permite que as veias e os músculos da perna movam o sangue para o coração com mais facilidade.
  3. Não fique muito tempo em pé: faça pausa para repouso
  4. Coloque os pés para cima à noite: Vale usar um travesseiro debaixo do tornozelo ou elevar os pés da cama.
  5. Use meias elásticas: o ideal é que sejam de média compressão. Calce antes de se levantar da cama.
  6. Fique de olho na balança: estar acima do peso ou engordar muito na gestação pode estimular o surgimento de varizes.
  7. Siga uma alimentação balanceada: comer alho fresco reduz a inflamação das varizes.
  8. Beba água: de dois a três litros por dia.

As varizes podem criar complicações?

As varizes em mulheres grávidas  podem causar muitos inconvenientes, mas raramente  repercussões mais sérias. Atenção especial para o grupo de pacientes com presença de varizes importantes e passado de TVP ( Trombose Venosa profunda) ou relato de abortos espontâneos, neste último, podendo sinalizar a presença de Trombofilia ( Doença hematológica  congênita ou adquirida) .

Nessas situações o risco de complicações graves como aborto,descolamento precoce da placenta,  trombose venosa profunda  e embolia pulmonar pode ser elevado , sendo necessário a profilaxia medicamentosa. Normalmente para esses casos é utilizado as heparinas de baixo peso molecular ( Enoxaparina) por todo período da gestação e no pós parto.

As varizes afetam meu bebê recém-nascido?

Não, elas não afetam o recém-nascido. Elas podem ser muito inconvenientes e dolorosas para você, mas não causam nenhuma complicação durante o parto e nem prejudicam o seu bebê de qualquer forma.

As varizes regridem após o parto? E quando posso tratá-las?

Elas tendem a se desenvolver durante a gestação principalmente nos membros inferiores (pernas). Em algumas mulheres podem aparecer varizes na vulva (área em volta da vagina) ou em região glútea.

Na maioria dos casos elas começam a desaparecer após o término da gravidez. Geralmente, isso acontece dentro de três a quatro meses de gravidez, mas em alguns casos, pode levar mais tempo.

Paciente s com varizes anteriores a gestação, várias gestações e que não tiveram os cuidados suficientes durante a gestação, podem não regredir após o parto.

Tanto as varizes das pernas, como eventualmente da virilha, vulva ou glúteos, devem ser avaliadas após seis meses do parto. Nessa época a fase hormonal principal já passou, podendo já ser iniciado uma avaliação para um possível tratamento.

Se você é gestante ou conhece alguma futura mãe, as dicas e informações acima vão ajudar a evitar o quadro de varizes.

Lembramos que o médico Angiologista ou Cirurgião Vascular  é o profissional mais indicado para prosseguir tratamentos para as varizes na gestação.

Causas das varizes na gravidez