Má circulação nas pernas: Qual especialidade médica procurar?

Nosso sistema circulatório é composto pelo coração, vasos que levam o sangue e nutrientes (artérias) e vasos que trazem o sangue de volta (veias). As artérias, vasos de alta pressão, são responsáveis pelo transporte de oxigênio, nutrientes e sangue ao redor do corpo.  As veias são responsáveis por trazer o sangue utilizado por diversos órgão, retornando o mesmo para o coração, onde será encaminhado para o pulmão e depois, novamente para circulação periférica. Se constrói dessa forma um circuito fechado com saída e chegada do sangue, estando o coração no meio desse sistema. A “ circulação nas pernas” refere-se a alguma falha do sistema circulatório, quer seja na ida (sangue arterial) ou no retorno (sangue venoso) por operar em um nível insuficiente.

Causas mais comuns da má circulação nas pernas

Existem várias condições e fatores que podem levar a essa situação:  

Nas artérias (Circulação de Ida):  Obstruções crônicas das artérias por placas de gordura (ateroma) DAOP, oclusões agudas por coágulos locais ou de origem cardíaca (Trombose arterial ou Embolia), inflamações das artérias (Infecções, vasculites, etc), traumas (acidentes, arma branca, arma de fogo), etc. O sintoma mais comum é dor durante a caminhada ou em repouso, extremidades frias, azuladas, sintomas que poderão aparecer de forma súbita ou gradual, a depender da causa, serem leves ou intensos e podendo deixar em risco as extremidades, devido à falta de sangue e oxigenação. Se a causa não for tratada para restabelecer o fluxo de sangue, pode ocorrer morte tecidual e ser necessário a amputação. Os pacientes mais propensos a quadros crônicos são os hipertensos, diabéticos, dislipidêmicos, fumantes e com história familiar de Infarto e Derrames (AVC). Os agudos podem ser os cardiopatas e pacientes vítimas de traumas.

Nas veias (Circulação de retorno): O mais comum ocorre por dilatação das veias da perna (Varizes), sequelas de Trombose venosa (Obstruções das veias principais de retorno), Trombose Venosa Profunda (Coágulo ocluindo as veias principais), compressões extrínsecas (Tumores), agenesias congênitas, etc.

Dicas para prevenir e melhorar a circulação nas pernas

A dica principal para prevenir problemas na circulação é fazer exercício! Os exercícios físicos regulares, tanto previnem doenças graves artérias, como previnem a doença venosa e o aparecimento das varizes. Muito importante preservar a capacidade motora, principalmente em pacientes idosos que evoluem com perda de força muscular e endurecimento das articulações. É muito importante manter os idosos ativos, caminhando sempre o máximo que possível.

O controle de doenças como Diabetes, Hipertensão, Colesterol alto, controle do peso, bem como uma dieta pobre em gordura e açúcares, protegem tanto os pacientes com problemas arteriais como os portadores de varizes.

Profissional responsável

O profissional responsável pelo cuidado com a má circulação nas pernas é o Angiologista ou o Cirurgião Vascular.

– Ele conhece a estrutura e as características dos vários vasos sanguíneos do corpo e é especialista em todas as mudanças que podem ocorrer nesses vasos.          – Se você possuir alguns dos sintomas acima citados e quiser consultar um médico que entenda sobre a má circulação das pernas, agende uma consulta com nosso especialista.

Má circulação nas pernas: Qual especialidade médica procurar?